Leia Mais

MAIS LIDAS HOJE


COTAÇÕES


19/05/2017  16


Calendário da reforma trabalhista está suspenso, anuncia Ricardo Ferraço

Da Redação



Calendário da reforma trabalhista está suspenso, anuncia Ricardo Ferraço

Relator do projeto de “reforma” trabalhista nas comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, o tucano Ricardo Ferraço (ES) anunciou no início da tarde de ontem que o andamento dos trabalhos está suspenso. Em rede social, ele alegou o momento de crise no Brasil para interromper a tramitação do PLC 38, aprovado na Câmara como PL 6.787.
“Amigos, diante da gravidade do momento que vive o país, o bom senso determina que é necessário priorizar a solução da crise institucional, para depois darmos desdobramento ao debate relacionado à reforma trabalhista. Portanto, na condição de relator do projeto, anuncio que o calendário de discussões está suspenso. Não há como desconhecer um tema complexo como o trazido por essa crise”, disse Ferraço.
A previsão era de que Ferraço entregaria seu relatório nas comissões na semana que vem, com as votações ocorrendo em 30 de maio (CAE) e 7 de junho (CAS). O projeto iria para plenário entre 12 e 15 do mês que vem. 
Com as denúncias envolvendo Michel Temer, senadores pediram a retirada do projeto. Alguns defenderam a renúncia do presidente e a convocação de eleições diretas.
Para Álvaro Dias (PV-PR), a renúncia seria uma solução menos traumática para a sociedade, em vez de novo processo de impeachment. Outra alternativa seria o julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer. Ele afirmou que o país vive uma “tragédia moral”.
Fátima Bezerra (PT-RN) defendeu a suspensão de toda a pauta legislativa do Congresso Nacional e a retirada das propostas de reforma trabalhista e da Previdência, esta em tramitação na Câmara. A senadora se disse favorável à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 227, do deputado federal Miro Teixeira (Rede-RJ), que estabelece eleições diretas para presidente da República em caso de vacância do cargo.
“Não estamos falando de algo que se ouviu dizer. Essa delação está vindo com provas. O (Rodrigo) Janot (procurador-geral da República) está pedindo a quebra do sigilo da delação e o áudio deverá vir a público. Não existe a menor possibilidade de esse governo continuar”, declarou Fátima.
Paulo Paim (PT-RS) também considera a renúncia a melhor alternativa, defendendo eleições gerais para resolver a crise política. Ele elogiou a decisão de Ferraço. “Pela unidade que percebo aqui, que não tem situação nem oposição agora, tem senador convicto de que nós vamos achar a saída. E a saída será naturalmente pelo processo que permita ao povo escolher o melhor programa, seja desse ou daquele partido.” (Com RBA)

1 2




Comentários


Seja o Primeiro a comentar!



Comente esta notícia

Este é um espaço para você opinar e debater. Por isso, o Tribuna Livre não publica comentários anônimos, com ofensa à moral ou honra de outrem, nem com palavras de baixo calão. Links externos serão automaticamente excluídos do conteúdo. Os comentários são limitados a 1024 caracteres. Ajude-nos a manter o nível de respeito ao próximo e denuncie o conteúdo que considerar abusivo.


Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Formato inválido.




Caracteres restantes:  Um valor é necessário.Número máximo de caracteres excedidos.

TOP TRIBUNA

Região

Delegado Everson Contelli lança livro em Presidente Epitácio
12/08/2017 137


Esporte

Dorival confirma equipe que enfrentará Cruzeiro no domingo
12/08/2017 111


Brasil

Aprovado PL que arrecada áreas para implantação de assentamentos estaduais
12/08/2017 96


Receitas

Receita do dia: Pudim Sonho de Valsa
12/08/2017 78


Cidade

Comissão divulga programação da 41ª Faive
12/08/2017 78



Clima Tempo - Presidente Venceslau