Leia Mais

MAIS LIDAS HOJE


COTAÇÕES


28/07/2017  21


Venda do Kaiowa é homologada pela justiça

Da Redação



Venda do Kaiowa é homologada pela justiça

 
Ontem, conforme informação prestada pela assessoria do prefeito Jorge Duran, a juíza da 6ª Vara Cível do Fórum Central de São Paulo homologou a venda da unidade do Kaiowa, configurada em segunda hasta de leilão realizado anteontem, na capital.
A unidade, avaliada em R$ 44.609.915,39, recebeu uma proposta de aquisição no valor de R$ 21.603.966,15, equivalente a 48% do valor do imóvel. Após a homologação, o comprador tem o prazo de 48 horas para dar o sinal de 25% do valor total do imóvel, sendo que o saldo remanescente pode ser pago em até 30 parcelas.
“Mais uma boa notícia para Presidente Venceslau. Estamos felizes com a venda e vamos fazer de tudo para que o frigorífico volte a funcionar o mais rápido possível, gere empregos e movimente mais nosso município. A prefeitura não vai medir esforços para que tudo isso ocorra. A venda do frigorífico tem extrema importância para a reativação da economia local”, disse Duran.
A empresa que teve sua falência decretada em 1997 foi modernizada para atender os novos padrões de carga e descarga, e seu maquinário foi todo substituído por equipamentos de ponta, e em breve poderá ser reativado, voltando a gerar inúmeros empregos em toda a região. A unidade já chegou a ter 1.200 funcionários.
O leilão foi realizado pela empresa Leilão Judicial Eletrônico, com sede na Alameda Rio Negro, nº 161, Cj. 1.001, Alphaville Industrial em Barueri, realizado através do portal: www.leje.com.br, onde recebeu 186 lances, até ser finalmente arrematado. O leilão foi conduzido pelo leiloeiro oficial, Denys Pyerre de Oliveira.
Atividades
Conforme o prefeito Duran, um grupo de investidores foi o responsável pela aquisição da unidade venceslauense. Ainda segundo o prefeito, esse grupo pretende arrendar o imóvel para um conhecido frigorífico do país. De início, as atividades serão para a desossa. O funcionamento só ocorrerá após a finalização dos trâmites burocráticos, que incluem as licenças ambientais. Não há prazo específico para o início das atividades, mas a previsão inicial é de seis meses, disse Duran.
NOTA DA REDAÇÃO
Diante da notícia auspiciosa para a população de Presidente Venceslau, seria oportuno o município e os órgãos competentes idealizarem cursos de capacitação para as atividades que serão desenvolvidas com o funcionamento da unidade. A medida evitaria a importação de mão de obra, contribuindo ainda para reduzir o número de desempregados no município.

3 5




Comentários


Seja o Primeiro a comentar!



Comente esta notícia

Este é um espaço para você opinar e debater. Por isso, o Tribuna Livre não publica comentários anônimos, com ofensa à moral ou honra de outrem, nem com palavras de baixo calão. Links externos serão automaticamente excluídos do conteúdo. Os comentários são limitados a 1024 caracteres. Ajude-nos a manter o nível de respeito ao próximo e denuncie o conteúdo que considerar abusivo.


Um valor é necessário.
Um valor é necessário.Formato inválido.




Caracteres restantes:  Um valor é necessário.Número máximo de caracteres excedidos.

TOP TRIBUNA

Região

Delegado Everson Contelli lança livro em Presidente Epitácio
12/08/2017 122


Esporte

Dorival confirma equipe que enfrentará Cruzeiro no domingo
12/08/2017 111


Brasil

Aprovado PL que arrecada áreas para implantação de assentamentos estaduais
12/08/2017 87


Cidade

Comissão divulga programação da 41ª Faive
12/08/2017 76


Receitas

Receita do dia: Pudim Sonho de Valsa
12/08/2017 75



Clima Tempo - Presidente Venceslau