Em clima de muita comoção, corpo do advogado Nilson foi sepultado nesta quinta-feira
Em clima de muita comoção, corpo do advogado Nilson foi sepultado nesta quinta-feira


Eram pouco mais das 9h desta quinta-feira quando o caixão com o corpo do advogado Nilson Aparecido Carreira Mônico baixou à sepultura. Centenas de amigos, advogados, conhecidos, parentes e familiares acompanharam o cotejo, que saiu a pé da Organização Presidente até o cemitério de Presidente Venceslau.
Durante todo o velório, familiares de Nilson, especialmente a esposa Isildinha e a filha Isabela, receberam o conforto dos venceslauenses, além de muitas coroas de flores e condolências. O clima era de muito inconformismo pela forma abrupta com que Nilson foi assassinado.
Sobre o crime, o  presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Estado de São Paulo (OAB-SP), Marcos da Costa, afirmou que o assassinato “representou um ataque à própria Justiça”.
Além disso, Costa salientou que o crime “atinge a advocacia como um todo e a sociedade em geral”.
“É com tristeza que acompanhamos o assassinato de um colega, aparentemente relacionado ao exercício profissional”, disse.
Costa afirmou ainda que entrou contato com o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, para apuração que o caso exige. “Esperamos que as apurações indiquem os autores desse assassinato para que respondam por seu crime, que atinge a advocacia como um todo e a sociedade em geral, posto que, a confirmar-se que foi cometido por conta do exercício profissional, representou um ataque à própria Justiça”, pontuou.
Em nota oficial, a OAB-SP informou que “está atenta à investigação sobre o caso”.
O presidente da secional paulista da Ordem, Marcos da Costa, conversou com a presidente da subseção da OAB de Presidente Venceslau, Roseli Oliva, para prestar solidariedade.
Como primeira providência, o dirigente editou um ato designando a atual presidente e também o ex-presidente da subseção e ex-conselheiro secional, Marcelo Tacca, para acompanharem as investigações.
Marcos da Costa conversou ainda com o presidente do Conselho Regional de Prerrogativas, Igor Terraz Pinto, informando as medidas já adotadas. O conselheiro João Emílio Zola Júnior acompanhou as apurações ao lado dos dirigentes locais.
Ainda na nota oficial, a OAB-SP manifestou pesar pela morte do advogado.
Nilson Aparecido Carreira Mônico foi diretor-tesoureiro da subseção na gestão de 2009 a 2012.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

'ESPELHO DA VIDA'


'O TEMPO NÃO PARA'





1