Em clima de muita comoção, corpo do advogado Nilson foi sepultado nesta quinta-feira
Em clima de muita comoção, corpo do advogado Nilson foi sepultado nesta quinta-feira


Eram pouco mais das 9h desta quinta-feira quando o caixão com o corpo do advogado Nilson Aparecido Carreira Mônico baixou à sepultura. Centenas de amigos, advogados, conhecidos, parentes e familiares acompanharam o cotejo, que saiu a pé da Organização Presidente até o cemitério de Presidente Venceslau.
Durante todo o velório, familiares de Nilson, especialmente a esposa Isildinha e a filha Isabela, receberam o conforto dos venceslauenses, além de muitas coroas de flores e condolências. O clima era de muito inconformismo pela forma abrupta com que Nilson foi assassinado.
Sobre o crime, o  presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Estado de São Paulo (OAB-SP), Marcos da Costa, afirmou que o assassinato “representou um ataque à própria Justiça”.
Além disso, Costa salientou que o crime “atinge a advocacia como um todo e a sociedade em geral”.
“É com tristeza que acompanhamos o assassinato de um colega, aparentemente relacionado ao exercício profissional”, disse.
Costa afirmou ainda que entrou contato com o secretário de Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, para apuração que o caso exige. “Esperamos que as apurações indiquem os autores desse assassinato para que respondam por seu crime, que atinge a advocacia como um todo e a sociedade em geral, posto que, a confirmar-se que foi cometido por conta do exercício profissional, representou um ataque à própria Justiça”, pontuou.
Em nota oficial, a OAB-SP informou que “está atenta à investigação sobre o caso”.
O presidente da secional paulista da Ordem, Marcos da Costa, conversou com a presidente da subseção da OAB de Presidente Venceslau, Roseli Oliva, para prestar solidariedade.
Como primeira providência, o dirigente editou um ato designando a atual presidente e também o ex-presidente da subseção e ex-conselheiro secional, Marcelo Tacca, para acompanharem as investigações.
Marcos da Costa conversou ainda com o presidente do Conselho Regional de Prerrogativas, Igor Terraz Pinto, informando as medidas já adotadas. O conselheiro João Emílio Zola Júnior acompanhou as apurações ao lado dos dirigentes locais.
Ainda na nota oficial, a OAB-SP manifestou pesar pela morte do advogado.
Nilson Aparecido Carreira Mônico foi diretor-tesoureiro da subseção na gestão de 2009 a 2012.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Carta interceptada na P2 de Pres. Venceslau revela contrato para matar detentos


Presidente Prudente firma parceria com entidade para 55ª Exposição de Animais


Instituição de ensino superior da região aprova mais de 80% em Exame da OAB


Suplementos alimentares ganham regulamentação inédita da Anvisa


Pacientes do Sistema Único de Saúde vão receber notificações de consulta pelo celular


1