Felipão é apresentado no Palmeiras
Felipão é apresentado no Palmeiras

Nesta sexta-feira à tarde, 03, o técnico Luiz Felipe Scolari foi apresentado como novo técnico do Palmeiras. 
Felipão concedeu entrevista e falou sobre seu retorno ao futebol brasileiro após o 7 a 1 na Copa do Mundo no Brasil. “Eu tinha lá a oportunidade de voltar à China, mas não nos parâmetros que desejava. Posso voltar a trabalhar na China, porque é muito bom. No Grêmio eu voltei porque tinha um projeto do Fábio que continua hoje, utilizando jogadores de base para ter um time forte, e foi seguido pelo Roger, agora pelo Renato e continua até hoje. Tudo isso foi parte de um projeto e eu estava com proposta de duas ou três seleções e eu estudando e quando recebi a ligação na madrugada eu pensei se voltaria ou não, o que eu poderia ser confrontado, como seria. A mim qualquer situação não me chateia em nada: 7 a 1, 0 a 0, 5 a 1 não me afeta em nada”, disse.
Felipão também falou sobre o novo momento e sua última passagem pelo clube, quando conquistou a Copa do Brasil e depois foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. “Contrata, vende, acho que vocês já sabem que o Palmeiras já vendeu por 36 milhões de euros. É uma estrutura de uma equipe que pode contratar, vender. Além de ter bons jogadores, tem jogadores que podem ser vendidos para fora do Brasil. Difere, porque como eu falei éramos itinerantes e tínhamos uma dificuldade financeira muito grande. Tínhamos que fazer contratação sem gastar no empréstimo e pagar valores irrisórios e ganhamos a Copa do Brasil. Eu aplaudo todos eles, porque lutaram, brigaram e ganharam a Copa do Brasil”, disse.
O primeiro desafio do Felipão nesta nova passagem será o jogo contra o América, em Belo Horizonte, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Depois, o Palmeiras terá pela frente o Cerro, na quinta-feira, pela Libertadores. “O primeiro passo é contra o América. As dificuldades que vou encontrar em Minas agora para conversar com o pessoal de fisiologia e ver como podemos enfrentar as três competições. Não vamos priorizar nenhum competição. Temos três e vamos disputar as três. Depois eu penso no Cerro, mas temos que passar pelo Cerro. Temos Brasileiro até o fim, Copa do Brasil e Libertadores tem que ganhar, se não você não continua. Não pode priorizar, tem que ganhar todas”, afirmou.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1