Klebber Toledo descarta dublê para viver goleiro da Chapecoense: ‘Vou estudar’
Klebber Toledo descarta dublê para viver goleiro da Chapecoense: ‘Vou estudar’

Klebber Toledo vai interpretar o goleiro Danilo Padilha, da Chapecoense, morto em um acidente de avião em novembro de 2016. Na época, famosos como Neymar e Lionel Messi lamentaram a tragédia nas redes sociais. Com direção de Thiago Di Melo, o longa-metragem “Goleiro” fará uma homenagem ao atleta. “Estou arrepiado e sem palavras para descrever a emoção. A grande finalidade da gente é emocionar, fazer pensar, criar coisas que as pessoas abram o coração. Na hora que li a sinopse, fiquei inteiro arrepiado. Que oportunidade de mostrar o trabalho de um brasileiro vitorioso, história de superação, sem focar na tragédia! Foca na trajetória, na vitória, no esforço de um homem. Estamos falando de um ser humano que colocou o coração em tudo que fez. Vai ser de arrepiar”, afirmou o ator, gravando atualmente “Amigas de Sorte”.
Em entrevista, Klebber falou que não pretende usar um intérprete para reproduzir os movimentos de atleta. “Sempre fui zagueiro ou goleiro. O ator para fazer um atleta tem que estar muito entregue e para contar isso em um longa tem que se doar. O atleta mata um leão por dia, se esforça, se machuca. Espero não usar dublê, não. Vamos trabalhar muito, aprender as quedas dos goleiros. Vou fazer. Quero que o Danilo esteja com a gente em todo momento. Cada trejeito, movimento, forma de olhar, o jeito que saltava. Vou estudar bastante”, garantiu o noivo de Camila Queiroz, com quem está junto há pouco mais de um ano e planeja subir ao altar em 2018.
No início da semana, Klebber esteve no sul do país para conhecer o clube. Por lá, ele visitou a Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina, onde foi para o gol, agarrou chutes e posou no local em que o jogador treinou antes da fatalidade. “Klebber já é meu filho. A sintonia entre nós dois foi muito grande. Já estamos trocando confidências e apelidos. O filme é uma homenagem e uma forma de garantir que a história do meu filho não seja esquecida, a luta dele para chegar na Chapecoense foi grande e o filme vai concretizar o que propôs em memória dele”, falou Dona Ilaídes, mãe de Danilo.

Compartilhar Google+

0 Comentário(s)

Deixe seu Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados são obrigatórios*
Publicidade

Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1