Motoristas da região reclamam de condições da Rodovia Raposo Tavares
Motoristas da região reclamam de condições da Rodovia Raposo Tavares

 

Motoristas que passam pela Rodovia Raposo Tavares (SP-270) com frequência afirmam que estão descontentes com a situação da pista. Buracos, remendos e rachaduras dificultam o tráfego, e causam problemas como desalinhamento dos veículos, pneus furados e riscos de acidentes, justificam. 
A reportagem do jornal “O Imparcial”, de Presidente Prudente, percorreu o trecho do km 567 até o km 585, de Presidente Prudente a Presidente Bernardes, e pôde constatar o cenário relatado. Contudo, as queixas dizem que a situação se agrava nas proximidades de Santo Anastácio e Presidente Venceslau.
Motorista de um caminhão nove eixos, Carlos Fernandes Machado, 59 anos, diz que passa pela rodovia de uma a duas vezes na semana e sente dificuldades, devido ao tamanho do veículo e a situação da pista. Conta que precisa desviar dos buracos e, por isso, chegou até a fechar um carro na outra pista, mesmo sem intenção. Além disso, também acabou com três pneus furados em apenas uma semana. “Tem setores que estão bem ruins, com buracos e rachaduras. O pedágio está alto e não compensa pela situação apresentada, já teve épocas melhores”, declara.
Outro motorista que passa constantemente pela rodovia é Renato Fuzetto, 74 anos, que comenta sobre a dificuldade de trafegar. Ele diz que sempre trafega pelo trecho de Santo Anastácio, onde o asfalto está irregular, com ondulações. Dessa forma, questiona o valor pago no pedágio. “Antigamente eles recapeavam por inteiro, agora só tampam os buracos e fica assim. Pagamos pedágio e não vemos retorno”, recorda.
Diversas reclamações são ouvidas pelo frentista Jorge Luiz Pereira Rosa, 32 anos, que mora em Santo Anastácio e trabalha em um posto de combustível às margens da rodovia. Ele nota que, além dos buracos, a via chega a ficar até inclinada devido à quantidade de emendas realizadas no asfalto. “Antes o recapeamento era feito por inteiro, a rodovia era bem mais arrumada. Pelo pedágio que pagamos, merecíamos uma pista melhor”, diz.
Os questionamentos e as reclamações foram encaminhados à CART (Concessionária Auto Raposo Tavares), concessionária responsável pela via, que apenas se manifestou dizendo que os serviços de manutenção e conservação da rodovia são realizados de maneira constante em todo o trecho administrado, dentro do cronograma elaborado e executado em conformidade com os prazos estabelecidos.
Por fim, ressalta que, em 2017, foram investidos mais de R$ 300 milhões em obras de ampliação, modernização e melhoramentos ao longo das rodovias sob sua administração, aumentando as condições de conforto e segurança e proporcionando redução do número de acidentes e preservação de vidas. 
(Com O Imparcial)
 

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

'ESPELHO DA VIDA'


'O TEMPO NÃO PARA'





1