Em janeiro, importações crescem quase 6 vezes na região de Pres. Prudente
Em janeiro, importações crescem quase 6 vezes na região de Pres. Prudente

 

O valor movimentado por importações em municípios da região de Presidente Prudente cresceu quase seis vezes, saltando de US$ 2.698.494, em janeiro de 2017, para US$ 15.548.181, em janeiro último. 
Cinco cidades demonstraram evolução positiva ao passo que sete tiveram desempenho negativo. Especialistas atribuem como principal motivo desse fenômeno a desvalorização do dólar. Os dados do MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços) demonstram ainda que os produtos da região vendidos ao exterior em janeiro deste ano resultaram em US$ 37.834.959, 36,39% a menos do que em 2017, quando o total calculado foi de US$ 59.480.081.
Diante disso, o primeiro mês do ano começou com a balança comercial em queda na região. Comparado ao mesmo período de 2017, janeiro apresentou um saldo negativo de 61%, passando de US$ 56.781.587 para US$ 22.286.778. Entende-se por saldo a subtração entre o montante obtido em exportações e aquele registrado com as importações.
Os valores movimentados foram verificados em 14 cidades da 10ª RA (Região Administrativa). Entre elas, há duas novidades e três exclusões. Dracena, Mirante do Paranapanema e Presidente Venceslau deixam de responder por uma parte da soma, enquanto Santa Mercedes e Taciba integraram o montante.
O economista Túlio Barriguella aponta que a realidade observada em janeiro de 2017 é um reflexo da situação constatada no segundo semestre de 2016, quando as exportações estavam em alta em função do patamar elevado do dólar. Já na transição do segundo semestre para 2018, houve uma redução expressiva na moeda do dólar, que ocasionou a diminuição no número de comercializações ao exterior. Ele explica que, naquela ocasião, as empresas optaram por exportar menos devido ao valor cambial. Em contrapartida, a cotação do dólar impulsionou o mercado das importações, principalmente entre os pequenos varejos. 
Questionado sobre o potencial da região, o especialista destaca que o baixo número de indústrias faz com que a 10ª RA responda por uma fatia pequena no mercado das exportações. Por outro lado, há diversos pequenos comércios e, sobretudo, supermercados, que compram produtos importados para venda direta. 
 Resultados favoráveis
Um dos desempenhos que chamam a atenção na 10ª RA é o de Pirapozinho, cujo saldo passou de US$ 812.082 para US$ 3.944.087 – um avanço de 385,68%. Para a administração, ao que tudo indica, esse aquecimento na economia é decorrente da movimentação em exportações de uma empresa do município, que atua no ramo de industrialização de insumos para produtos alimentícios.
Já os maiores valores ainda são movimentados por Junqueirópolis (saldo de US$ 17.306.452) e Presidente Prudente (saldo de US$ 6.318.782). O economista Douglas Fernandes enfatiza que o que estas cidades possuem em comum é a expressiva participação do produto açúcar em suas movimentações, destacando também a exportação de couros na capital do oeste paulista. (Com O Imparcial)

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Receita do dia: Torta de frango


Polícia Civil de Venceslau fará reconstituição do assassinato do advogado Nilson Mônico


Governo do Estado enviará R$ 1 milhão para recapeamento asfáltico em Venceslau


VI Arraiá da Terra terá show do ‘Furacão’ Maria Rosa


Lei Seca completa 10 anos e ainda provoca debates


1
Fatal error: Cannot redeclare __autoload() (previously declared in /var/www/html/tribunalivrepv.com.br/web/_app/Config.inc.php:9) in /var/www/html/tribunalivrepv.com.br/web/_app/Config.inc.php on line 9