Scarpa e Diego Souza quase estiveram do outro lado do muro no Choque-Rei
Scarpa e Diego Souza quase estiveram do outro lado do muro no Choque-Rei

 

Reforços para Palmeiras e São Paulo em 2018, Gustavo Scarpa e Diego Souza poderiam estar vestindo outras cores no clássico desta quinta-feira, disputado na arena do Verdão, às 20h30, válido pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.
Cobiçada no mercado, a dupla esteve na mira dos dois rivais desde o ano passado. Verdão e Tricolor, aliás, treinam em terrenos vizinhos. A Academia de Futebol fica ao lado do CT da Barra Funda.
Ainda com Cuca no comando da equipe, a diretoria palmeirense apostou na contratação de Diego Souza no meio de 2017. A ideia era ter o atacante, então no Sport, como um dos principais reforços para o mata-mata da Libertadores.
O interesse era mútuo na época, e a negociação se arrastou por algumas semanas. Mas, com o jogo duro da diretoria do clube pernambucano, o atleta, que seria utilizado na função de falso 9 com a camisa alviverde, permaneceu no Recife até o fim de 2017.
Em janeiro deste ano, o São Paulo agiu rápido no mercado e acertou com Diego Souza. Até o momento, ele fez 12 jogos e marcou dois gols pelo Tricolor. Começou como titular, mas perdeu a posição para o garoto Brenner recentemente.
Gustavo Scarpa fez um caminho quase que inverso. O Palmeiras acompanhava a situação do meio-campista do Fluminense desde o início de 2017, mas o interesse alviverde foi descartado pelos cariocas. Em 2018, duas novas investidas e mais rejeições por parte do Tricolor do Rio de Janeiro.
Sem acordo com o Flu, o Verdão anunciou a desistência na negociação em dezembro. A partir daí, o interesse são-paulino, assim como do Corinthians, cresceu. E Gustavo Scarpa passou a ser apontado como um provável reforço do clube do Morumbi, que hoje tem diretoria liderada pelo ex-jogador Raí.

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1