Assentados rurais de Marabá Paulista e Mirante do Paranapanema cobram infraestrutura
Assentados rurais de Marabá Paulista e Mirante do Paranapanema cobram infraestrutura


Assentados rurais e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) estiveram nesta sexta-feira na Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), em Presidente Prudente, para reivindicar a implantação de infraestrutura nos assentamentos Governador André Franco Montoro, em Marabá Paulista, e Irmã Dorothy Stang, em Mirante do Paranapanema.
“Há mais de dois anos está faltando infraestrutura, estradas, poços e energia elétrica. Faltam condições, embora as famílias já estejam produzindo. Precisamos ter acesso a todos os direitos, desde o fomento, o crédito, habitação, até estradas para as crianças irem para a escola”, disse a assentada e integrante do MST, Regiane Menezes de Souza.
Segundo ela, a mobilização também tem o objetivo de os trabalhadores rurais garantirem direitos estabelecidos no Plano Nacional de Reforma Agrária, do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).
“Estamos reivindicando todos os direitos do Plano Nacional de Reforma Agrária, o Sipra [Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária], que é um documento que todas as famílias precisam ter para acessar todos os direitos, e serem reconhecidas como assentadas de reforma agrária”, afirmou Regina.
O que diz o Itesp
Em nota, o Itesp informou que “o governo do Estado destina as terras julgadas devolutas para implantação de assentamentos. Como parte de um projeto de reforma agrária, o Programa Nacional de Reforma Agrária da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) libera créditos para os assentados investirem nos lotes”.
“Em junho de 2017, o Itesp encaminhou o processo do assentamento Irmã Dorothy Stang, em Mirante do Paranapanema, ao Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra) do Incra e do assentamento Dom Paulo Evaristo Arns, em Marabá Paulista, em dezembro de 2017. O processo do assentamento Governador André Franco Montoro, em Marabá Paulista, está sendo instruído para envio ao Incra ainda neste semestre. A partir do processamento dos dados, os assentados poderão acessar financiamentos com o governo federal para investimentos nos lotes. Sobre as estradas e a perfuração dos poços para fornecimento de água para consumo humano, a Fundação Itesp aguarda a liberação de recursos para a contratação dos serviços”, informou o órgão. (Com G1)
 

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1