Região de Venceslau é a que melhor paga no Estado pela colheita da cana
Região de Venceslau é a que melhor paga no Estado pela colheita da cana


A região que compõe o EDR (Escritório de Desenvolvimento Rural) de Presidente Venceslau é a área do Estado de São Paulo que melhor paga o produtor de cana-de-açúcar. Segundo os dados do IEA (Instituto de Economia Agrícola), referentes a junho de 2017 -  o último divulgado -, os trabalhadores do entorno recebem, em média, R$ 15 por tonelada do produto. Os números são em comparação com os 42 escritórios do Estado. 
Nove meses após o levantamento, o diretor-técnico do EDR de Venceslau, Felipe Melhado, afirma que esse realmente ainda é o preço praticado Ele explica que o cenário se desenvolve dessa forma pelo fato de trabalhar com um mercado regional “grande”. “O preço ainda se mantém desta forma, não mexeu muito. A gente felicita isso, de forma que traduz em receita para os municípios do entorno, pela aplicação do dinheiro na região”, diz.
Além da quantidade de produção, o presidente do Sindicato Rural de Presidente Prudente, Carlos Roberto Biancardi, lista outros fatores que influenciam para a situação. Em Prudente, no qual a região que compõem o EDR paga em média R$ 9,97, bem abaixo de Venceslau, ele argumenta que a localização das usinas é outro ponto importante. “Em Venceslau, pela proximidade com as indústrias, isso fomenta para a redução de custos, como frete”, justifica. Além disso, cita a qualidade de produtos como fator predominante.
Entretanto, apesar de liderar no Estado, Felipe não deixa de dizer que em outras épocas, financeiramente falando, a situação era “mais confortável”. Hoje, ainda de acordo com ele, em vista da redução de usinas no entorno, e a própria crise financeira faz com que o cenário seja bom, mas não ótimo, em vista de outros anos. “A gente pode dizer isso, pensando até mesmo nas exportações e importações que aconteciam”, finaliza.
Rei dos frutos
No quesito cana-de-açúcar, o EDR de Dracena está bem abaixo que os demais, uma vez que o produtor atendido pelo órgão recebe em média R$ 7,07 por tonelada. Mas por outro lado, os preços pagos e praticados pela colheita de frutos são os melhores do Estado. O carro chefe é a caixa de 25-27 kg (quilos) da laranja, que é paga com R$ 3 o quilo, sendo o melhor preço em São Paulo. O mesmo valor é destinado à produção do limão e tangerina que, respectivamente, detém o 5º e 2 º melhor preço do Estado.
O diretor-técnico do EDR de Dracena, Luís Alberto Pelozo, analisa que em termos de volume, a região tem trabalhado com uma produção bem diversificada, isto é, frutas, café e milho, por exemplo, o que faz com que o valor seja melhor, já que é a principal produção da área. Entretanto, ele lembra que a produção de cana, apesar de ainda não ser perceptível, tem aumentado na região. (Com O Imparcial)
 

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Carta interceptada na P2 de Pres. Venceslau revela contrato para matar detentos


Presidente Prudente firma parceria com entidade para 55ª Exposição de Animais


Instituição de ensino superior da região aprova mais de 80% em Exame da OAB


Suplementos alimentares ganham regulamentação inédita da Anvisa


Pacientes do Sistema Único de Saúde vão receber notificações de consulta pelo celular


1