Marcelo Aparecido admite interferência, mas diz que tomou a decisão correta
Marcelo Aparecido admite interferência, mas diz que tomou a decisão correta

 

No dia seguinte à final do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Corinthians, a decisão de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza de anular a marcação do pênalti a favor do time alviverde segue gerando discussões e debate. Na manhã desta segunda-feira, o juiz deu entrevista à e admitiu a interferência do quinto árbitro no lance.
“Ali é uma equipe, né? A interferência do quinto árbitro é porque ele consegue ouvir que eu quero falar com o Adriano (quarto árbitro), e vai lá e fala ‘Adriano, ele quer falar com você!’ A situação ali é a de todo mundo falando ao mesmo tempo (…) E o que menos estava sofrendo alguma pressão dos jogadores era o quinto árbitro, que conseguiu ouvir naquele momento, assim como a única coisa que eu consegui ouvir foi alguém falar ‘canto’, aí eu começo a procurar quem deu aquela informação”, declarou
Questionado sobre o motivo da demora para a tomada da decisão de anular a penalidade (o jogo ficou parado por volta de sete minutos), Marcelo Aparecido disse ter cometido alguns equívocos.
“Primeiramente o procedimento não foi o ideal…Eu fui ao meio de campo para chamar todos da minha equipe ali para que eu pudesse ouvir. Mas mesmo fazendo esse procedimento de me distanciar dos jogadores, eles (assistentes) não conseguiram me ouvir, por isso não foram até mim (…) O quarto árbitro passou a informação via rádio, e na cabeça dele, achou que eu tivesse ouvido. Aí quando ele se aproxima de mim, fala ‘Marcelo, para mim tocou na bola, mas a decisão é sua!’ Olhando olho no olho. Eu tomo uma decisão do ângulo que eu tenho, mas ele teve uma visão melhor do que a minha. O importante é acertar a decisão, e nós acertamos. Houve um equívoco? Houve, mas nós tomamos a decisão correta, que foi a não marcação do pênalti”, concluiu.
A decisão de voltar atrás deixou muito revolta pelo lado do Palmeiras. O presidente do clube, Maurício Galiotte, disse que o campeonato “foi jogado no lixo”. Ele considerou uma “vergonha” a atitude do árbitro. Os conselheiros do Palmeiras pediram que o  clube use apenas jogadores da base no próximo Paulistão.
 

Compartilhar Google+

Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1