Região de PP soma 460 renais crônicos em estágio 5
Região de PP soma 460 renais crônicos em estágio 5


Na região de Presidente Prudente existem cerca 460 pacientes renais crônicos com diálise, estágio cinco, o mais avançado da doença, de acordo com o DRS-11 (Departamento Regional de Saúde de Presidente Prudente). Isso representa 92% do total de pessoas que hoje realizam o serviço de hemodiálise. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo diretor técnico do departamento, Jorge Yochinobu Chihara, 62 anos, em evento de lançamento oficial da cartilha de doença renal crônica, em Presidente Prudente.
Ele ressalta que os casos da doença vêm aumentando em comparação com 2017 e a fila de espera por atendimentos na Santa Casa da Misericórdia de Prudente tem atualmente 40 pessoas. “O que nos preocupa também é que o número de pacientes com diálise inclui aqueles não possuem uma boa orientação médica e aqueles que não querem entrar na fila de espera para transplante”, avaliou o diretor.
 “É um problema que tem aumentado cada vez mais sua incidência e está relacionada a doenças do dia a dia, como hipertensão e diabetes. Sem o devido tratamento, podem levar à doença renal”, explicou o médico. Ele ressaltou que o custo social e financeiro do Estado e convênios são “muitos grandes”, por isso a intenção da cartilha é que os pacientes consigam entender as causas da doença e como preveni-la. “Não queremos que eles procurem ajuda apenas quando o estágio da doença estiver bem avançado”.
Além de dar auxílio, o objetivo do livreto de orientações é esclarecer os direitos do ponto de vista jurídico que essas pessoas têm, em relação a financiamentos, benefícios, entre outros. “Percebemos que por ser pouco conhecida e não ter uma boa assistência, nós nos sensibilizamos e fizemos a cartilha para fazer uma prevenção e apresentar quais são os direitos destas pessoas”, analisou advogada da OAB e coordenadora jurídica da cartilha, Brunna Ruzzon, 24 anos.
Ela adianta que 10 mil exemplares serão distribuídos para o Congresso Brasileiro de Nefrologia, município de Prudente e região, e em todas as clínicas de hemodiálise do país. “A intenção é ampliar a cada vez mais para dar destaque a este trabalho que durou seis meses”.
Direitos
Conforme o livreto de informações, a União, os Estados e os municípios devem garantir o atendimento ao cidadão. O SUS (Sistema Único de Saúde) é “o responsável por dar todas as condições de acesso gratuito a tratamentos de saúde, incluindo medicamentos para todos”. Além de garantir diagnóstico e o imediato tratamento do paciente renal, oferecendo todos os serviços necessários, desde o tratamento preventivo até os procedimentos de diálise e cirurgia de transplante de rim.
Dentre outros mencionados, quem tem a doença também possui direito a transporte público interestadual gratuito. Em Prudente, o paciente tem direito ao passe livre em ônibus coletivo urbano (Lei 8993/15, Artigo 39, I), atendimento prioritário nos serviços públicos e privados, assim como obtenção de descontos em eventos culturais, esportivos e de lazer, vagas de estacionamento, entre outros. (Com O Imparcial) 
 

Compartilhar Google+


Comentário(s)

Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Aprovado PL que permite medida protetiva às mulheres sem autorização judicial


Faixas de pedestres em PV geram discussão nas redes sociais


Reforma trabalhista será tema de palestra em PV


UNIVESP inicia as atividades em Presidente Venceslau


Seis em cada 10 crianças no Brasil vivem na pobreza, diz Unicef


1