TCU pede bloqueio de bens de Dilma em caso da refinaria de Pasadena


O TCU (Tribunal de Contas da União) determinou ontem o bloqueio dos bens da ex-presidente Dilma Rousseff, do ex-ministro Antônio Palocci Filho e do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli pela compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2012.
Ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras, eles deram aval para a compra da refinaria localizada no Texas, um negócio que, no entendimento do TCU, causou danos de US$ 580 milhões aos cofres públicos.
O plenário da Corte também aceitou o bloqueio de bens de outros três ex-conselheiros da estatal: Cláudio Luis da Silva Haddad, Fábio Colleti Barbosa e Gleuber Vieira.
Segundo o ministro Vital do Rêgo, relator da ação, a Petrobras pagou US$ 359 milhões pela metade inicial do negócio e US$ 407 milhões pela metade final, entre os anos de 2006 e 2012, totalizando US$ 766 milhões.
O valor da refinaria, contudo, seria de US$ 186 milhões, segundo o tribunal, que considera a avaliação feita em julho de 2005 pela consultoria Muse & Stancil, contratada à época pela Petrobras para assessorar a compra.


Publicidade

Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1