TCU pede bloqueio de bens de Dilma em caso da refinaria de Pasadena


O TCU (Tribunal de Contas da União) determinou ontem o bloqueio dos bens da ex-presidente Dilma Rousseff, do ex-ministro Antônio Palocci Filho e do ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli pela compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2012.
Ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras, eles deram aval para a compra da refinaria localizada no Texas, um negócio que, no entendimento do TCU, causou danos de US$ 580 milhões aos cofres públicos.
O plenário da Corte também aceitou o bloqueio de bens de outros três ex-conselheiros da estatal: Cláudio Luis da Silva Haddad, Fábio Colleti Barbosa e Gleuber Vieira.
Segundo o ministro Vital do Rêgo, relator da ação, a Petrobras pagou US$ 359 milhões pela metade inicial do negócio e US$ 407 milhões pela metade final, entre os anos de 2006 e 2012, totalizando US$ 766 milhões.
O valor da refinaria, contudo, seria de US$ 186 milhões, segundo o tribunal, que considera a avaliação feita em julho de 2005 pela consultoria Muse & Stancil, contratada à época pela Petrobras para assessorar a compra.


Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Carta interceptada na P2 de Pres. Venceslau revela contrato para matar detentos


Presidente Prudente firma parceria com entidade para 55ª Exposição de Animais


Instituição de ensino superior da região aprova mais de 80% em Exame da OAB


Suplementos alimentares ganham regulamentação inédita da Anvisa


Pacientes do Sistema Único de Saúde vão receber notificações de consulta pelo celular


1