PCdoB desiste de candidatura presidencial e faz acordo com PT


O PCdoB desistiu da candidatura própria à Presidência da República, com a deputada estadual do Rio Grande do Sul, Manuela D’Ávila, para se coligar ao PT nas eleições deste ano. 
Na última quarta-feira (1º), a deputada chegou a ser confirmada pelo partido como candidata à Presidência da República. No final da convenção, entretanto, ela já havia adiantado que abriria mão de disputar o carto caso houvesse unidade de outros partidos da esquerda que pretendessem concorrer ao pleito.
Nas negociações feitas neste domingo (5) com o PT, ficou acordado que Manuela irá viajar o país junto com o candidato Fernando Haddad, escolhido para vice na chapa petista, para fazer campanha em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aclamado no sábado como candidato. 
Segundo a presidente do PCdoB, Luciana Santos, a decisão do partido foi tomada em nome da unidade. “Manuela disse que nunca foi óbice a qualquer tipo de unidade política. Nós estamos construindo a unidade política que foi possível construir no primeiro turno, com a participação e liderança de Lula. Isso por uma circunstância objetiva, até que se definam as pendências legais”, destacou Luciana.
A presidente do PT, Gleisi Hoffman, disse que a decisão de escolher um candidato a vice-presidente do próprio partido foi para garantir que a representação de Lula seja feita por um de seus membros. “[Isso foi decidido] na avaliação que fizemos para assegurar a manifestação do presidente Lula. E vamos com a candidatura de Lula até as últimas consequências: a vocalização de sua campanha será feita com um companheiro do PT”, afirmou.
Haddad
O PT confirmou, na madrugada desta segunda-feira (6), Fernando Haddad como candidato à Vice-Presidência da República, na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 
O anúncio sobre Haddad foi feito na conta oficial do Twitter de Lula. O registro do nome do candidato a vice ocorreu minutos antes de o prazo legal se encerrar, por volta das 23h55 de domingo (5). O nome de Haddad foi escolhido após reunião da executiva nacional do PT e negociações com o PCdoB, que terminaram por volta das 23h45.


Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Receita do dia: Torta cachorro-quente


Policiais de SP recebem até R$ 50 mil de integrantes do PCC, aponta investigação


Região tem 39 candidatos para Alesp e Câmara Federal


Panfleto ‘apócrifo’ alerta fechamento da UTI da Santa Casa


Governo Temer assina MP que cria linha de crédito para santas casas


1