A fé e força que vem do alto

Desde a infância, as raízes familiares determinadas pelos avós formaram uma base cristã:
- De temer a Deus, respeitá-lo e cumprir seus ensinamentos.
Com o passar dos tempos, as convicções religiosas ficaram, premidas pela busca incessante da sobrevivência.
Não foram esquecidas jamais.
A crença em Deus, na própria existência e nos exemplos da natureza, comprovam que estamos aqui por vontade Divina.
Os valores da sociedade são imperativos naturais, que precisam ser observados.
Se as vezes falhamos, por uma contingência estranha à vontade e que tira a possibilidade, temos que lembrar sempre e quando possível reconhecer a incapacidade.
O pedido de perdão é sempre possível, desde que o perdoado não prevarique e volte a cometer os mesmos desvios.
Atravessamos em nosso Brasil uma fase de reflexão sobre os erros.
De busca de soluções para os problemas coletivos.
Todos, sofrem, sem distinções.
Há um receio sobre o que virá. Como será o futuro. Quais os caminhos a seguir...
Há uma abrangência preocupante em todos os setores da vida nacional.
O lançamento das candidaturas para as eleições de outubro é visto com críticas, desconfianças e acusações.
Quando se atinge um patamar precipitado é que devemos pedir iluminação Divina para ajudar.
Os valores cristãos são e serão sempre os mesmos. Estão fáceis de acontecer e seguir.
Neste momento precisamos de fé, luz, crença, perdão, vontade para que encontremos as soluções.
Temos que orar e pedir que Deus se faça cada vez mais brasileiro.

(*) O autor é jornalista e produtor rural em Presidente Venceslau


Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1