Reajuste do STF: Há um conflito entre o justo e o possível, diz Marun

 

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse nesta quinta-feira, 09, que vê um conflito entre “o justo e o possível”, na proposta de aumento dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Ontem (8), a maioria dos ministros decidiu enviar ao Congresso Nacional proposta de reajuste de 16% nos próprios salários, para 2019.
“Pode até existir justiça. O que me preocupa é o possível. É possível isso ser feito nesse momento? Em relação a isso não sei”, disse em entrevista a jornalistas após participar de cerimônia o Palácio do Planalto. E completou “Esse é um conflito interessante e importante entre o justo e o possível”.
O salário nos ministros do Supremo atualmente é de R$ 33,7 mil. Caso o reajuste de 16% seja aprovado no Orçamento da União, que será votado pelo Congresso, o salário poderia chegar a R$ 39 mil. O valor provocaria efeito cascata nos salários do funcionalismo já que o subsídio dos ministros é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público.
 


Publicidade


Busca

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes

Receita do dia: Torta cachorro-quente


Policiais de SP recebem até R$ 50 mil de integrantes do PCC, aponta investigação


Região tem 39 candidatos para Alesp e Câmara Federal


Panfleto ‘apócrifo’ alerta fechamento da UTI da Santa Casa


Governo Temer assina MP que cria linha de crédito para santas casas


1