IPVA 2019 começa a vencer nesta quarta-feira no Estado de São Paulo

Começa a vencer nesta quarta-feira (9) a primeira parcela do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) para os motoristas do Estado de São Paulo. 
A Secretaria da Fazenda de São Paulo alerta que não envia mais os avisos de vencimento do IPVA aos proprietários de veículos do Estado desde 2018. Segundo o órgão, a prática visa a economia de recursos, a eliminação do risco de extravio de correspondências e a contribuição às boas práticas de sustentabilidade.
“Ao tornar as informações sobre o IPVA disponíveis em ambiente digital, a Secretaria da Fazenda quer que o proprietário de veículos possa se informar e se programar para as datas de vencimento de imposto de uma forma simples, direta e acessível”, afirma.
A consulta do valor a ser pago pode ser realizada nos terminais de autoatendimento, pela internet ou diretamente nas agências. Para isso, basta ter em mãos apenas o número do Renavam do veículo. Também é possível verificar os débitos no portal da Secretaria da Fazenda, mediante o número do Renavam e placa do veículo.
Hoje, o vencimento da primeira parcela ou da cota única com desconto vale para proprietários de automóveis, caminhonetes, ônibus, micro-ônibus e motos com placa final 1. Nesta quinta-feira, 10, o vencimento atinge proprietários com placa final 2; no dia 11 (sexta-feira), para placa final 3; no dia 14 (segunda-feira), para placa final 5; no dia 15 (terça-feira), para placa final 5; no dia 16 (quarta-feira), para placa final 6; no dia 17 (quinta-feira), para placa final 7; no dia 18 (sexta-feira), para placa final 8; no dia 21 (segunda-feira), para placa final 9; e no dia 22 (terça-feira), para placa final 0.
A isenção vale para todos os motoristas que optarem pelo pagamento do imposto à vista. Para um proprietário com um IPVA no valor de R$ 1.000, por exemplo, o desconto ao pagar o valor integral será de R$ 30.
Quem não quiser pagar o valor de uma só vez pode quitar o imposto com um pagamento único sem desconto no mês de fevereiro ou em três prestações, entre os meses de janeiro e março.
Os proprietários que deixarem de realizar o pagamento do imposto ficarão sujeitos a uma multa de 0,33% por dia de atraso e juros com base na taxa Selic. Após 60 dias, o percentual da multa passa a ser 20% do valor total do imposto devida.


Publicidade









 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1