Estado de SP bate recorde na vacinação contra brucelose

O Estado de São Paulo bateu recorde de vacinação contra brucelose em 2018, segundo informou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. De acordo com dados do sistema informatizado Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave), vinculado à Coordenadoria de Defesa Agropecuária da pasta, foram vacinadas 94,23% das fêmeas bovídeas (bovinas e bubalinas) com idade entre três e oito meses. O índice anterior foi de 2017, com 93,50%.
O aumento na taxa de vacinação acompanhou a redução no número de fêmeas na faixa etária de vacinação obrigatória. Em 2017, essa população era de 923.620 fêmeas e, em 2018, caiu para 887.357 fêmeas. A imunização contra a brucelose é realizada uma única vez na vida das fêmeas, quando elas estão com idade entre 3 e 8 meses, segundo explicou, em nota, o médico veterinário da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, Klaus Saldanha Hellwig, que responde pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose (PECEBT).
De acordo com a Secretaria de Agricultura do Estado, as fêmeas vacinadas entre dezembro e maio devem ser declaradas no sistema Gedave até o dia 7 de junho, e as vacinadas entre os meses de junho e novembro devem ser informadas até o dia 7 de dezembro. A autuação pelo descumprimento da legislação é de R$ 132,65 por cabeça por deixar de vacinar e R$ 79,59 por cabeça por deixar de comunicar.


Publicidade










 

Siga-nos

Acompanhe o Tribuna Livre nas Redes Sociais!

Notícias Recentes






1